Clínica Higashi

Londrina | PR : 43 3323-8744
Rio de Janeiro | RJ : 21 3439-8999

Notícias

30/7/2015 Medicina Ortomolecular: Efeitos ocultos da pílula anticoncepcional que a mulher desconhece
Embora a indústria farmacêutica ateste como tendo poucos efeitos colaterais, os anticoncepcionais orais, mais conhecido como pílula, têm efeitos indesejados que não são publicados e divulgados para o conhecimento da população.

Embora a indústria farmacêutica ateste como tendo poucos efeitos colaterais, os anticoncepcionais orais, mais conhecido como pílula, têm efeitos indesejados que não são publicados e divulgados para o conhecimento da população.

As pílulas anticoncepcionais são receitadas por médicos e muitas vezes são recomendadas até mesmo indicadas por balconistas de farmácia. Nas escolas, os educadores as recomendam para que se evitem problemas da gravidez indesejada, mas por traz de uma pílula que dito como "sem efeitos colaterais", existem dezenas de efeitos deletérios à saúde da mulher. O principal problema da pílula é que ela não tem estrutura molecular bioidêntica como nosso organismo, ou seja, ela é um hormônio não compatível com nosso organismo, isto pode levar em longo prazo, alteração da fisiologia feminina, com diminuição da capacidade feminina endógena de produção dos hormônios naturais femininos.

noticia-050511-1.jpg

Pílulas e seus efeitos
A pílula anticoncepcional, consiste na união de duas moléculas sintéticas, similares aos hormônios naturais de nosso organismo que é o estradiol e a progesterona, justamente por serem hormônios similares e não bioidênticos, a ligação do hormônio do anticoncepcional com os nossos receptores celulares hormonais ocorre de maneira imperfeita, isto pode levar aos efeitos adversos a longo prazo.

Entre os hormônios mais utilizados no mercado como pílula podemos citar o ethinil estradiol e os progestágenos. Esses hormônios, contudo, tanto o ethinil estradiol quanto os progestágenos, não são o 17 beta estradiol e nem a progesterona produzida naturalmente pelas mulheres, não apresentando, bioidentidade hormonal humana.

Outro efeito indesejável da pílula anticoncepcional é que ele aumenta a proteína carreadora de hormônios sexuais, chamado de SHBG. O aumento inapropriado do SHBG leva a diminuição da testosterona livre na mulher. A diminuição dos níveis de testosterona na mulher pode levar a perda muscular, diminuição da libido, diminuição do humor e dificuldade de orgasmo.

Entre os efeitos tóxicos do ethinil estradiol, podemos destacar:
- Câncer de mama
- Hipertensão
- Acidente vascular cerebral
- Câncer de pele
- Trombose
- Depressão

Já o estradiol (17 beta estradiol) que é o hormônio verdadeiro da mulher, cujos benefícios são inúmeros. Age como neuroprotetor, cardioprotetor, protetor genito-urinário, combate a depressão e coopera para a definição da fisiologia e da silhueta feminina.

Entre os efeitos tóxicos dos progestágenos, podemos destacar:
- Retém o sódio e aumentam o apetite (incham e engordam)
- Depressão (altera a química do cérebro)
- Cefaléia
- Dor nos seios
- Constipação intestinal
- Diminuição da libido sexual
- Acne
- Bloqueia a produção fisiológica de hormônio progesterona na mulher

noticia-050511-2.jpg

Os hormônios bioidênticos e suas vantagens.

Benefícios do 17 beta estradiol (estrogênio bioidêntico):
- melhora o colágeno
- Hipotensor
- reduz o LDL
- mantém o bom funcionamento da memória
- aumenta a produção de fatores de crescimento neurais (NGF)
- aumenta o HDL
- reduza a lipoproteína, diminuindo o risco de infarto cardíaco
-melhora a elasticidade da pele

noticia-050511-3.jpg

A progesterona bioidêntica, também tem inúmeras propriedades benéficas à manutenção da saúde feminina. Vamos enumerar alguns benefícios:
- Proteção contra câncer de mama
- Elimina retenção hídrica
- Inibe atividade de pró-coagulação (melhora circulação)
- Modula química cerebral (melhora humor)
- Atua com antioxidante cerebral (combate radicais livres)
- Protege contra osteoporose
- Reduz o mal colesterol (LDL) e aumenta o bom colesterol (HDL)

noticia-050511-4.jpg

Dr. Tsutomu Higashi - médico ortomolecular, é membro da equipe e diretor médico da Clínica Higashi em Londrina e Rio de Janeiro. Telefone: (21) 34398999 (Rio de Janeiro) ou (43) 33238744 (Londrina).

noticia-050511-5.jpg

Newsletter
Cadastrar